Continuando o texto de ontem sobre “A real de (tentar) trabalhar na Alemanha”, venho escrever sobre os casos que deram certo que foram relatados para mim pouco antes e depois da publicação do post, além de algumas observações e perguntas que recebo diariamente.

 

Vamos começar com o quesito:

“É bom de achar emprego aí?”

 

Essa é uma questão bastante genérica, bastante perguntada e que depende de vários aspectos, como:

  • Qual curso você fez?
  • Quanto tempo de experiência de trabalho você tem?
  • Línguas estrangeiras? (muitos trabalhos pedem alemão – como o meu para contato com clientes alemães – outros não)
  • Sua profissão é regulamentada ou não?
  • Você quer trabalhar em sala de aula, escritório, laboratório?
  • Você está disposto a morar em qualquer lugar onde você ache emprego ou o emprego tem que estar em uma cidade específica?
  • Você está disposto a voltar para universidade e fazer provas de novo caso precise para o reconhecimento do diploma (ex.: direito, medicina, odontologia, farmácia, outras áreas da saúde)
  • Você está disposto a trabalhar com crianças e adolescentes ou só com adultos?
  • Está disposto a trabalhar com idosos (tem muita vaga para dar assistência em hospitais)?

Aconselhamento sobre profissão na Alemanha aqui.

A PERGUNTA-CHAVE: você tem cidadania europeia ou permissão para trabalhar na Alemanha? – se tem, então já tem metade do caminho andado na minha opinião, MAS a outra metade do caminho não é tão fácil quanto parece… pode ser que para alguns seja, mas para a maioria não é.

 

Se não tem cidadania nem permissão de trabalho há as seguintes alternativas de vistos (não vou discutir aqui os pré-requisitos para cada um):

  • Estudo de graduação na Universität ou Hochschule (já tem que ter conseguido a vaga – carta de aceite, pode trabalhar 120 dias em tempo integral ou 240 dias meio-período)
  • Estudo de mestrado (já tem que ter conseguido a vaga – carta de aceite, pode trabalhar 120 dias em tempo integral ou 240 dias meio-período)
  • Estudo de curso técnico (Ausbildung) (já tem que ter conseguido a vaga até onde eu sei)
  • Estudo de ensino médio (Gymnasium) pela CI, Rotary, etc.
  • Estudo de alemão (mínimo 20 horas por semana)
  • Estudo de alemão como preparação para a universidade (tem um específico para isso: Vorbereitungskurs, pode trabalhar 120 dias em tempo integral ou 240 dias meio-período)
  • Trabalho como estagiário (visto específico para estágio – para estágio acima de 3 meses)
  • Trabalho como au-pair (babá) (visto específico para au-pair)
  • Trabalho altamente qualificado (visto de trabalho alemão ou Blue Card)
  • Trabalho voluntariado pelo FSJ*, BFD* entre outras instituições já conhecidas pelo consulado
  • Trabalho artista (visto de artista – não sei como funciona)
  • Procura de trabalho (visto: Visum zur Arbeitsplatzsuche – lançado em 2012 para quem tem diploma universitário)
  • Trabalho como empreendedor dono do próprio negócio

FSJ – Freiwilliges Soziales Jahr

*BFD – Bundesfreiwilligdienst

Esqueci de algum?

(Visto para casamento também pode ser tirado, mas normalmente o pessoal vem com passagem direta Brasil-Alemanha e casa no tempo de 3 meses de turista)

 

Agora vamos para os casos bem sucedidos de trabalho que eu tenho notícias

Eu perguntei no post de ontem quem conseguiu trabalho com o Visum zur Arbeitsplatzsuche na Alemanha sendo recém-graduado no Brasil, sem cidadania europeia, sem permissão de trabalho – Blue Card ou Visto Alemão de Trabalho, sem Vitamin B – no Brasil é o famoso QI, quem indica – sem casamento com cidadão europeu, enfim, sem nada que facilitasse um pouco a vida e em um tempo menor que 6 meses (tempo de validade do visto de procura de trabalho) e….

 

Tchan tchan tchan tchan!!!

Achamos 2 pessoa recém-formadas com bacharelado do Brasil que conseguiram emprego na Alemanha em 4-5 meses da área de engenharia química e de engenharia de alimentos depois de muito esforço e batalha! Parabéns!!!

(Eu não sei quantos vistos de procura de emprego já foram liberados pelo consulado)

(eu tbm já tive esse visto mas no fim não consegui um emprego em tempo com o salário mínimo exigido e na minha área que é de profissão regulamentada e exigem a Approbation – consegui estágios e mini-job, os quais não foram aceitos pelo Departamento de Imigração. Mais da história toda aqui.)

 

Outros casos que li recentemente sobre quem conseguiu emprego e que não estão dentro da categoria que perguntei, mas vou citar assim mesmo:

  • Saiu do Brasil com o Blue Card:

2 da área de TI (idioma: inglês)

1 física com mestrado brasileiro (inglês)

  • Pegou o Blue Card na Alemanha após o mestrado na Alemanha:

1 engenharia ambiental com mestrado em engenharia química (alemão e inglês) (6 meses)

1 engenharia metalúrgica com mestrado alemão (alemão e inglês) (trabalho como doutoranda) (conseguiu logo após o mestrado terminar)

  • Já tinha permissão de trabalho (por casamento com cidadão europeu ou o parceiro brasileiro já tinha emprego na Europa):

1 enfermeira (inglês) (alemão intermediário) (profissão regulamentada e até onde sei tem que fazer uma Abschlussprüfung ou comprovar bastante experiência)

  • Já tinha cidadania europeia:

1 Marketing (publicidade e propaganda) (inglês) (pouco alemão) (8 meses)

Claro que tem mais casos nessas categorias, mas esses foram os que apareceram recentemente às minhas vistas.

 

Outro tópico que quero abordar é o tanto de perguntas que recebo diariamente sobre questões trabalhistas na Alemanha: vistos de tudo quanto é tipo, equivalência de diploma, reconhecimento de diploma, mercado alemão na área que cursou, entrevistas, dinâmicas em grupo, currículo, sites para procurar emprego.

Eu escrevo nesse blog como um serviço social voluntariado de ajuda ao próximo em questões sobre a Alemanha, mas não sei tudo, nem sou conselheira. Portanto, te desafio, você que mora na Alemanha: COMO VOCÊ RESPONDERIA ESSAS PERGUNTAS?

(As respostas nos comentários não representam a minha opinião e são perspectivas com base em experiências pessoais de outras pessoas) (ao responder lembre-se de detalhar para qual profissão está respondendo e para qual caso – sem visto, sem cidadania, etc.) (por favor, leve em consideração que a ideia é dar motivação e passar experiência não é escrever sob si próprio como o phodão talentoso que conseguiu emprego na Alemanha pondo-se acima dos reles mortais desempregados)

 

Perguntas que achei numa pesquisa rápida à fanpage Backpackingalone:

(Trabalho)

“E a situação para os recém doutores? Muda um pouco ou fica na mesma? Alguém da área de exatas com um bom alemão vai precisar de sorte também? Por favor aborde isso em alguma postagem.”

–> Doutor em exatas com bom alemão (e inglês ótimo) tem boas chances. Agora sorte é sempre bom ter.

–> Meu modelo de currículo na Alemanha: https://backpackingalone.wordpress.com/2016/03/30/meu-modelo-de-curriculo-em-alemao/ 

(Estágio)

“Preciso passar um tempo na Alemanha pra sentir a vibe do lugar e decidir se é realmente isso que eu quero. Você acha então que é mais válido eu ir e fazer um intercâmbio de língua ou tentar estágio na minha área?”

–> Acho sim. Muito válido.

(Trabalho)

“Você tem o modelo do contrato de trabalho? Sabe onde posso conseguir?”

–> Meu vídeo sobre contrato de trabalho na Alemanha: https://www.youtube.com/watch?v=AAr0QrugLVM&index=10&list=PL_k4uoNZ_S42miaDftpNU3ZkyqqkvNFIO

(Transferência)

“Oiii, Raquel! Tenho outra dúvida! É verdade que depois de pedir transferência tem que começar tudo do zero na Alemanha? Muita gente me disse isso, mas no seu vídeo, você disse que sua amiga da Ucrânia pediu a transferência, e pelo que eu entendi, continuou normalmente… fiquei com essa dúvida agora… Desculpa por fazer tantas perguntas!”

–> Contacte o International Office da Universidade onde você quer estudar. Cada uma tem seus pré-requisitos, mas no geral se você mudar de área (era de biologia e passou para engenharia), então tem que começar do zero na Alemanha. Pode pedir transferência para a mesma área após 2 anos de curso normalmente. Pode pedir transferência e começar do zero sem precisar fazer Studienkolleg (curso de preparação para a universidade alemã para estrangeiros com diploma de ensino médio estrangeiro) depois de 1 ano de estudo universitário no Brasil.

–> Vídeos sobre transferência de universidade:

  1. https://www.youtube.com/watch?v=w9t97eY97Hc&list=PL_k4uoNZ_S439NR87nbtLB33yMeeNBLge&index=24
  2. https://www.youtube.com/watch?v=JIBX10aIQr0&list=PL_k4uoNZ_S42Ig3s8NnDT0K8xQyD9F56r&index=20

 

–> Meu vídeo sobre documentos para visto e matrícula na Universidade alemã quando fiz intercâmbio na Uni Freiburg em 2012: https://www.youtube.com/watch?v=2ATW_lZJ1pg&list=PL_k4uoNZ_S42Ig3s8NnDT0K8xQyD9F56r&index=19

(Site de emprego)

“Você saberia me recomendar algum site de emprego cujo foco não seja especificamente saúde? Ou algum de tipo de classificado online? Pra empregos que não fossem necessariamente de nível superior. Sei que TI, engenharia química e etc são os tops por aí. mas queria investigar outras possibilidades.”

–> Aqui nesse meu post tem uma lista de sites de emprego que você pode olhar: https://backpackingalone.wordpress.com/2014/06/04/sites-interessantes-para-aprender-alemao-fazer-intercambio-estudar-trabalhar-fora-fazer-viagens-para-a-europa/

(Estudo)

“Raquel, você saberia me recomendar um portal ou mais de cursos online?”

–> Eu posso dizer como se chama em alemão: Fernstudium (curso à distância). Tem várias Berufsakademie e Hochschule que oferecem. E até uma universidade: Fern Universität Haagen.

–> Meu vídeo sobre a pós graduação (especialização) em Marketing/Vendas e gerência de projetos na Alemanha: https://www.youtube.com/watch?v=BFqBpDgZfgE&list=PL_k4uoNZ_S439NR87nbtLB33yMeeNBLge&index=23

(Visto)

“OOi Raquel, tudo bem? Gostaria de tirar uma duvida sobre visto. Eu vou fazer um intercambio de 3 meses, ai a abipe disse que eu nao preciso tirar o visto. Porém eu gostaria de ir um mes antes pra europa pra poder visitar a Italia. Nesse caso eu tenho que fazer meu visto aqui no brasil?”

–> O que eu sei: visite a Itália como turista e depois vá para a Alemanha e mostre todos os documentos do seu estágio de até 3 meses para receber uma permissão de residência para estágio do Departamento de Imigração. Tem que ter seguro-saúde para todos os dias que estiver na União Europeia.

–> Vídeo sobre o meu mochilão sozinha na Europa em 2009: https://www.youtube.com/watch?v=diddhpDQEJw&index=25&list=PL_k4uoNZ_S40ziV0u9cOn4m89TlSJAZ_8

(Estudar alemão)

“Gostaria de fazer uma pergunta rápida. Com o visto de turista eu posso fazer curso intensivo de alemão? Sei que como turista não pode trabalhar mas estudar particular, vc sabe dizer se pode? Eu não achei no site da embaixada. Te agradeço se souber responder!”

–> Turista por até 3 meses não precisa de visto. Pode sim estudar alemão por até 3 meses. Eu estudei 1 mês no Humboldt Institut nas minhas férias da uni em julho de 2011.

–> Vídeo que mostro meus materiais de estudo de alemão: https://www.youtube.com/watch?v=McQyGKu_iv8&list=PL_k4uoNZ_S439NR87nbtLB33yMeeNBLge&index=20

–> Vídeo sobre cursos na VHS (Volkshochschule): https://www.youtube.com/watch?v=p_1F0peHO-k&list=PL_k4uoNZ_S42Ig3s8NnDT0K8xQyD9F56r&index=21

(Validação)

“Eu sou formada em ed. física queria fazer uma pós ou sei lá conseguir validar meu diploma isso tbm é bem complicado né?”

–> Difícil achar o que não é complicado. Se é o seu sonho então procure saber quais são os pré-requisitos para a validação do seu diploma. Para fazer mestrado quem decide sobre o reconhecimento é a universidade em que quer estudar, então pergunte para o International Office. Agora para trabalhar olha os requisitos nesse site do Anerkennung in Deutschland:

–> Sobre a validação do meu curso (Farmácia) na Alemanha: https://backpackingalone.wordpress.com/2015/04/20/reconhecimento-do-curso-de-farmacia-na-alemanha/

 

Várias perguntas sobre trabalho e reconhecimento de diploma estão nesse post: https://backpackingalone.wordpress.com/2014/05/30/reconhecimento-de-diploma-na-alemanha-anerkenung-in-deutschland/

Há também perguntas sobre casa, comida, cabelo, pele, maquiagem, casamento, relacionamento, cultura, costumes, supermercado, restaurantes, etc., mas que não convém postar aqui agora.

Alguns sites interessantes sobre aprender alemão, trabalho, estágio, estudos, intercâmbios: https://backpackingalone.wordpress.com/2014/06/04/sites-interessantes-para-aprender-alemao-fazer-intercambio-estudar-trabalhar-fora-fazer-viagens-para-a-europa/

 

Minhas respostas sobre um dos tema mais perguntados: (é a minha visão, ok?!)

(Tirar visto de trabalho Blue Card)

Fiz um post sobre Blue Card aqui: https://backpackingalone.wordpress.com/2016/06/05/tirar-o-blue-card-visto-de-trabalho-para-a-ue/

–> Vídeo autorização pela ZAV para trabalhar na Alemanha: https://www.youtube.com/watch?v=NaIB98B8dp8&list=PL_k4uoNZ_S42Ig3s8NnDT0K8xQyD9F56r&index=40

(Equivalência pelo ZAB para aplicar para o Blue Card)

Se você tem contrato de trabalho, informe para o ZAB por e-mail, porque o seu processo passa na frente dos outros, já que vc só depende disso para tirar o Blue Card e vir trabalhar. (em 2 semanas estava pronto para essa pessoa) (o meu demorou 5 meses)

–> Aqui meu vídeo e post sobre a minha equivalência pelo ZAB: https://backpackingalone.wordpress.com/2014/05/30/reconhecimento-de-diploma-na-alemanha-anerkenung-in-deutschland/

(Como você conseguiu estágio?)

Consegui estágio privado numa indústria andando currículo online para os sites de várias empresas, uma hora deu certo. Idem para o trabalho. Já o estágio IAESTE é um esquema de pontuações.

(Seu currículo é em inglês ou alemão?)

Tenho nas duas línguas, se a descrição da vaga do trabalho é em alemão eu mando em alemão, se é em inglês, então mando em inglês.

(Você tem algum modelo de CV alemão?)

–> Meu modelo de currículo na Alemanha: https://backpackingalone.wordpress.com/2016/03/30/meu-modelo-de-curriculo-em-alemao/ 

(Impostos na Alemanha)

–> Meu vídeos relatando os impostos que pagamos na Alemanha descontados diretamente do salário: https://www.youtube.com/watch?v=ryxQYqRU7eQ&list=PL_k4uoNZ_S42Ig3s8NnDT0K8xQyD9F56r&index=42

Outro tópico:

Esse vídeo eu fiz para os novos e velhos inscritos e para deixar claro que não estou competindo com ninguém quando faço textos e vídeos sobre a minha vida na Alemanha. Cada um colhe o que planta, tem o que deve ter e passa pelo que deve passar.

Anúncios