Oi gente,

Tudo bem com vocês?

Pensando em cair de paraquedas na Alemanha para tentar achar seu primeiro emprego?

Pois então, não venha!

Não venha sem experiência e não venha sem domínio avançado de inglês E/OU alemão. (Claro que se for pra dar aulas de português não necessariamente precisa de inglês e/ou alemão ótimos, mas caso não seja esse seu sonho…)

Se você quer vir para trabalhar na sua área, ganhar experiência pro currículo e porque não em euros, então venha com uma bagagem boa! Sinceramente, poupe dinheiro e junte experiências e cartas de recomendação antes de vir.

Uma reportagem no site da Deutsche Welle sobre a procura de emprego pelo estrangeiro recém graduado (formado na Alemanha) relata que “três em cada dez graduados disseram ter levado mais de um ano para achar um emprego adequado, enquanto mais de 10% permaneceram desempregados”. Imagina chegar aqui de supetão? Pode dar sorte? Pode! É certo que em 6 meses com o visto alemão para procurar emprego será possível achar um bom emprego na Alemanha? Não! (Como peguei o visto de procura de emprego na Alemanha aqui)

Além disso, um fator crucial que poucos lembram é que o salário tem que ser bastante alto para conseguir o Blue Card (para trabalhar em toda a UE) como está bem descrito aqui. O trabalhador estrangeiro precisa receber no mínimo 47.600€/ano (em 2015) em áreas que não se tem alta procura por empregados e 37.400€/ano (em 2015) para áreas com alta procura por profissionais altamente qualificados de TI, saúde, ciências naturais e matemática.

Lembrando que para profissões regulamentadas há a necessidade do reconhecimento do diploma (pedir a Berufserlaubnis para o Regierungspräsidium -para bacharelado- ou Kultusministerium – para licenciatura), caso o trabalho seja como responsável técnico, trabalho com o público de saúde, sala de aula, área jurídica, etc. (Vídeo sobre reconhecimento de profissão regulamentada aqui). Link para o site que mostra as profissões regulamentadas na Alemanha aqui.

Até hoje eu não soube de ninguém que tenha tirado esse visto de procura de emprego sendo recém-formado e tenha conseguido um trabalho com o salário adequado e em menos de 6 meses. Escreva nos comentários sua experiência, caso você tenha tido esse visto.

Faça o teste da migração para saber se você pode tentar receber um visto de trabalho: MigrationCheck

Outra possibilidade além do Blue Card é o visto de trabalho apenas para a Alemanha, mas cujo salário mínimo exigido também é bastante elevado. O que sei sobre documentos para o BlueCard é que tem que ter o curso e universidade reconhecidos na lista do Anabin ou ter equivalência feita pelo ZAB + contrato de trabalho com o valor do salário + autorização de trabalho pela ZAV + seguro-saúde alemão. (Como fiz minha equivalência pelo ZAB aqui)

Não quero desanimar ninguém, mas mostrar o outro lado da moeda. Pés no chão galera!

Playlist sobre entrevista de emprego e trabalho na Alemanha.

Uma dica de um membro de um grupo de brasileiros na Alemanha que conseguiu o Blue Card é o aconselhamento e ajuda de despachantes que fazem o contato entre o empregador, o futuro empregado estrangeiro e os setores públicos responsáveis pela liberação da vaga de trabalho para o estrangeiro. Até onde me lembro dos estágios que fiz na Alemanha (estrangeiro só pode fazer até 2 estágios privados), temos que ter autorização do ZAV (Zentrale Auslands und Fachvermittlung) para trabalharmos na Alemanha. “Por que você, empresa na Alemanha, quer contratar um estrangeiro e não um alemão ou outro cidadão europeu ou quem já tem permissão de trabalho? Qual será o salário desse estrangeiro?”

Depois de toda a documentação pronta, inclusive seguro-saúde alemão, pode-se entrar com a papelada para o visto de trabalho (que é tirado no país de origem para quem não fez o curso na Alemanha, a não ser no caso de quem já tem o visto de procura de trabalho chamado Visum zur Arbeitsplatzsuche ou em outros casos excepcionais – se o funcionário público do Departamento de Imigração for com a sua cara).

Se tiver o visto de PROCURA de emprego (Visum zur Arbeitsplatzsuche) não pode trabalhar sem antes tirar o VISTO DE EMPREGO.

O visto de procura de emprego é apenas uma autorização para procurar emprego por 6 meses estando na Alemanha, apenas isso.

Não desanimem, mas tentem otimizar tempo e dinheiro!!! Venha preparado.

É um choque, um balde d´água na cabeça para muitos, mas acredite, melhor assim. Quanto mais cedo acordar, melhor. Venha, mas não venha como uma carroça disputar com Porsche! Venha com força de BMW, Audi, Mercedes ou, no mínimo de Volkswagen. (Isso é uma metáfora!)

Aqui não terão dó do estrangeiro procurando emprego.

Você será mais um entre milhares nessa fase de desemprego no exterior. Esteja ciente disso! Tenha plano A, B, C,…Z! Força, planejamento, ação e pé no chão!

Abraços,

Back

PS: Por experiência própria, acho mais fácil conseguir estágio do que emprego. Estagiário é trabalhador barato! (Tem que tirar o visto de estágio no país de origem) (consegui mandando currículo online do Brasil para empresas alemãs) (minha playlist com vídeos sobre trabalhar na Alemanha aqui)

PS2: Você vai cair pra trás quanto receber o primeiro contracheque com os impostos descontados quando começar a trabalhar (estagiário estudante não tem impostos descontados). Outro dia eu escrevo sobre isso. Veja AQUI a playlists de documentos incluindo contrato de trabalho, impostos, seguro-desemprego, etc.

PS3: Aconselhamento sobre profissão na Alemanha aqui.

Leia a continuação desse post: https://backpackingalone.wordpress.com/2015/06/26/como-voce-responderia-trabalho-na-alemanha/

Bibliografia:

Informações sobre o Blue Card (em inglês): http://www.brasil.diplo.de/contentblob/4390918/Daten/4916490/blaueKarteInfo.pdf

Perguntas mais frequentes sobre Blue Card (em inglês):

http://www.bamf.de/EN/Infothek/FragenAntworten/BlaueKarteEU/blaue-karte-eu-node.html

ZAV (Zentrale Auslands und Fachvermittlung) (em alemão):

http://www.arbeitsagentur.de/web/content/DE/service/Ueberuns/WeitereDienststellen/ZentraleAuslandsundFachvermittlung/Arbeit/ArbeiteninDeutschland/index.htm

ZAB (Zentralstelle für ausländisches Bildungswesen) (em alemão):

http://www.kmk.org/zab/unsere-aufgaben.html

ANABIN (em alemão):

http://anabin.kmk.org/

Reportagem da Deutsche Welle (Alemanha sofre êxodo de estudantes internacionais):

http://www.dw.com/pt/alemanha-sofre-%C3%AAxodo-de-estudantes-internacionais/a-18518475

Despachante recomendada em um grupo de brasileiros na Alemanha:

“A Barbara tem longa experiência em resolver vistos, principalmente na área de TI. Aqui o contato dela:

Barbara Rietzsch M.A.
Betriebswirtin BAA

Dachauer Straße 99a / Gartenhaus
80335 München / Germany

phone: 0049-89-2351 5795
phone: 0049-89-2322 5891
mobile: 0049-178-34 13 784
info@visa-and-expats-consulting.de

http://www.visa-and-expats-consulting.de/

Dicas pelo blog Brasileiras pelo Mundo (Alemanha – Morar legalmente através de trabalho e estudo por Allane Milliane)

http://www.brasileiraspelomundo.com/alemanha-morar-legalmente-atraves-de-trabalho-e-estudo-311515569

Meu canal no YouTube (Backpackingalone):

https://www.youtube.com/user/backpackingalone

Alguém RECÉM-FORMADO com BACHARELADO que está lendo esse post conseguiu emprego na área do diploma brasileiro em menos de 6 meses sem “Vitamin B” (contatos, network, mãozinha, empurrãozinho) na base da entrevista na Alemanha e sem cidadania europeia? Conta nos comentários do blog como foi e o que fez a diferença! Bjs (estou na busca dessa jóia rara para relatos inéditos: o que come? Onde vive? O que faz?)

Apresentação da playlist Confissões de Expatriada:

Recém-formado com bacharelado brasileiro na Alemanha:

Autorização para trabalhar na Alemanha pela ZAV:

Anúncios