In a previous post called “Stupid foreign artists in Brazil” I wrote:

“Brazil is a warm country and people welcome foreigners as if they were kind of Gods! It is weird in my point of view! We are just people! Nobody is better because was born in a developed country or less because was born in an underdeveloping country.”

And I am here to explain myself better. I mean it is weird when some people are so fascinated that treat foreigners better than their own children. Maybe to take advantages or maybe it is just a reaction for being so fascinated by someone from abroad.

Brazil is really large and our neighboor on the right side is just the Atlantic Ocean, so lots of people are not used to see foreigners here, except the ones who live in touristic or big cities.

Of course, everywhere there are bad and good people, I mean, people who wanna take advantage and people that are just inocent and think foreigners are idols.

I myself really like to meet foreigners, know about other cultures, but I also think they need time and space to breath! I don’t wanna sufocate them.

I don’t know what is right anymore: the warm brazilian reception or the cold German one. I guess in Germany there are so many nationalities that is not that important where you come from, I felt really alone there. Here, we are fascinated when a foregn is comming! We wanna show everything: the food, the places, we want our friends to be their friends! I thought I would be treated this way in Germany. After some time I understood that it is the German way of being. There is another energy there, which is not bad, just different.
I always like to meet foreigners in couchsurfing, I always show people my city! And I like it! I think I expressed in a wrong way maybe… I think sometimes people have an over exaggerated reaction, maybe to take advantage, maybe just to say themselves how good they are… I don’t know how to explain better.

I felt Italy is more like Brasil and I loved to go there once in a while! But I have learnt to like the Germans. I wrote a testimonial after my intersnhip (that is here in my blog but in Portuguese) that the world can not be just Brazilian or just German. I also think we need to overcome lots of things to comprehend each other. And now I feel I left half of me in Germany.

——————————————————————————————–

Em um post anterior chamado “Estúpidos artistas estrangeiros no Brasil”, escrevi:

“O Brasil é um país quente e as pessoas acolhem os estrangeiros como se fossem espécies de Deuses! É estranho no meu ponto de vista! Somos apenas pessoas! Ninguém é melhor, porque nasceu em um país desenvolvido, ou menos, porque nasceu em um país subdesenvolvido. “

E eu estou aqui para me explicar melhor. Quero dizer que é estranho quando algumas pessoas são tão fascinadas que tratam os estrangeiros melhor que seus próprios filhos para lhes mostrar como são pessoas acolhedoras. Talvez para ter vantagens ou talvez seja apenas uma reação por ficarem tão fascinadas ao ver alguém de fora.

O Brasil é muito grande e nosso vizinho ao lado direito é apenas o Oceano Atlântico, por isso muitas pessoas não estão acostumadas a ver estrangeiros aqui, exceto aqueles que vivem em cidades turísticas ou grandes cidades.

Claro que, em todos os lugares há pessoas boas e más, quero dizer, pessoas que querem tirar proveito e as pessoas que são apenas inocentes e pensam que estrangeiros são ídolos.

Eu mesma gosto de ajudar os estrangeiros, mas eu também acho que eles precisam de tempo e espaço para respirar! Eu não quero sufocá-los.

Eu não sei o que é mais certo: a calorosa recepção brasileira ou a frieza alemã. Eu acho que na Alemanha existem tantas nacionalidades que já não se é tão importante saber de onde você vêm. Eu me senti muito sozinha lá. Aqui, somos fascinados quando um turista está chegando! Queremos mostrar tudo: a comida, os lugares, queremos que os nossos amigos sejam seus amigos! Eu pensei que iria ser tratado desta maneira na Alemanha. Depois de algum tempo percebi que é a maneira alemã de ser. Há uma outra energia lá, que não é ruim, apenas diferente.

Eu sempre gosto de encontrar estrangeiros pelo couchsurfing, eu sempre mostro à eles minha cidade. Acho que expressei de forma errada, talvez… acho que às vezes as pessoas têm uma reação muito exagerada, talvez para tirar proveito, talvez apenas para dizer para si mesmas como são boas … Eu não sei como explicar direito.

Eu senti que a Itália é mais como o Brasil e eu adorava ir lá de vez em quando! Mas eu aprendi a gostar dos alemães… escrevi um testimonial depois do meu intercâmbio (que está aqui no meu blog, mas em Português) que o mundo não pode ser apenas brasileiro ou apenas alemão. Também acho que temos que superar muitas coisas para compreender uns aos outros. E agora, sinto que deixei metade de mim na Alemanha.

Anúncios